Consideramo-nos uma Urkesta para todas as idades e sexos: idades - entre os 25 e os 35 sexo: feminino. Na interpretação das canções originais do grupo, estão presentes os valores essenciais destinados às crianças, jovens mulheres e adultos, dinamizado sempre pela boa disposição alcoólica dos elementos da banda e reproduzindo uma coreografia (des)ajustada a cada tema com a preocupação da mensagem a transmitir, normalmente em altos berros.
Constituída neste momento por 9 elementos, estreou-se em Abril/2006 com um gigantesco concerto na Semana Académica da Universidade dos Açores, que começou com cerca de 6.000 pessoas e acabou com 6 (os elementos da banda). Apresentamo-nos uns aos outros com todos os temas originais.

Referimos também, que o nosso melhor concerto foi para o Instituto Açoriano da Deficiência Auditiva. Recebemos uma ovação de pé!

Em Junho/2006 actuamos pela 2ª vez a convite do Império das Crianças de Santa Cruz da Lagoa com uma canção tradicional feita especialmente para o Império, para celebrar esta festividade.
Depois de nos lançarmos no mundo da música amadora, tivemos vários convites para concertos por Ponta Delgada e no estrangeiro em várias casas nocturnas e de tendências duvidosas.

Consideramo-nos uma banda alternativa de rock, metal, fado, pimba (cú)duro e mole, com valores e críticas da nossa sociedade actual. A performance musical depende de capacidades criativas e da quantidade de álcool de alto nível que é ingerido na maior parte das horas vagas, desde o controlo técnico do instrumento (mas só do nosso) à consciência e capacidades expressiva e interpretativa. No entanto, existem outras capacidades relacionadas com a actividade, as quais não iremos mencionar, mas já mencionando, tais como a capacidade de lidar com os constrangimentos físicos causados pelo uso repetitivo do instrumento (exemplo: calos na mãos) ou a capacidade de lidar com o stress, com os requisitos das diferentes salas de concertos ou com os diferentes tipos de público, que influenciam o seu sucesso.

A Urkesta Filarmoka orgulha-se de já ter tocado em diversas festas académicas por todo o país, nomeadamente na Semana Académica dos Açores, Queima das Fitas de Évora, Recepção dos Caloiros do Polo da Ilha Terceira e Latada de Coimbra 2013, como em diversas festas como, Festival da Povoação, Ribeirinha Fest, Splash Weekend Santa Maria, Project X, Algazarra do Caloiro, assim como em diversas casas nocturnas micaelenses e terceirenses.

VER VÍDEO